Descubra Mindful Running: Uma entrevista com Martijn Mensink

Depois de um período difícil na sua vida, Martijn Mensink estava em casa com um esgotamento quando decidiu mudar completamente de rumo. Começou a interessar-se por mindfulness, começou a fazer jogging e, juntamente com a mulher, Dianne Schuutmaat, criou a iniciativa Mindful Run. Em quatro anos, a ideia tornou-se num projeto conhecido em todo o país, acabando por chegar também à Bélgica.

 

Conte-nos um pouco sobre si mesmo.

Considero-me uma pessoa que consegue inspirar os outros, com base na ideia de que "se eu consigo fazer isto, os outros também são capazes de o fazer". Tento ajudar as pessoas a florescer, tal como eu consegui. Nessa altura, isso foi também uma surpresa para mim.

 

Como é que Mindful Run começou?

Estava a passar por um período difícil e queria realmente mudar de direção. Foi então que decidi começar a treinar intensamente. Caí numa espécie de esgotamento, em que realmente não sabia o que fazer. Por fim, segui um curso de PNL (Programação Neurolinguística) que acabou por me mudar a minha vida. Mais tarde, fui convidado para dar formação com Allen Carr e falar para grandes audiências - algo que pensava não ser capaz de fazer. Mas por fim atrevi-me a fazê-lo, depois de ter começado a conhecer o mundo espiritual um pouco melhor. Comecei com os primeiros cursos de Mindful Run em maio de 2014 e em julho de 2016 dei a minha primeira formação. Em 24 horas o curso esgotou, e ainda nem sequer tínhamos um manual,… hahaha.

90% das pessoas admitem que não fazem o que gostam de fazer ou que não são quem gostariam de ser. Isto acontece porque algo na cabeça delas as impede de conseguir isso. Este é também o meu grupo-alvo: pessoas que pensam demasiado e não estão familiarizadas com o conceito de mindfulness. Quero atrair pessoas que não estão ainda conscientes das suas opções. Os nossos cursos duram 5 semanas e incluem muitas técnicas que explicamos pessoalmente. No fim das 5 semanas, as pessoas têm de ser capazes de o fazer sozinhas; damos-lhes algumas ferramentas e técnicas para que possam fazer as suas escolhas.

Mindfulness pode ser difícil de perceber ou de aplicar. Mas é possível combinar mindfulness com jogging - até é possível praticar vela e mindfulness, se quisermos. É uma questão de consciência.

De que são compostos os cursos?  

Mindfulness pode ser difícil de perceber ou de aplicar. Mas é possível combinar mindfulness com jogging - até é possível praticar vela e mindfulness, se quisermos. É uma questão de consciência. 

 

 

Além disso, destina-se a toda a gente porque é muito diverso e acessível.

Por vezes é difícil viver de forma saudável, devido a todas as obrigações das nossas vidas. Nos nossos cursos, tudo o que aprende pode ser integrado em qualquer momento da sua vida, incluindo durante as tarefas diárias. Isso ajuda a conseguir sentir-se mais forte e mais capaz de encontrar a paz. Tentamos manter isto muito acessível a todos e muito pessoal.

 

Como explica a crescente necessidade de abrandar que as pessoas sentem?

Verificamos que as pessoas estão a começar a despertar. As redes sociais também aumentam essa necessidade. Hoje em dia, investigamos tudo sozinhos. Em vez de irmos diretamente ao médico, procuramos primeiro sozinhos. A saúde é realmente a coisa mais importante. E qual é a importância da mindfulness nisto tudo? Correr de forma consciente é uma forma de aliviar o stress e permite simultaneamente aumentar a resistência.

A nossa abordagem parece funcionar porque os nossos alunos continuam a confirmar que acham isto muito útil. Não fornecemos propriamente um quadro teórico; tentamos simplesmente fornecer ferramentas práticas. É claro que nem toda a gente se mostra super entusiasmada, mas todos retiram o que é mais importante para si. Até hoje, nunca encontramos ninguém que não tenha conseguido algo positivo desta experiência.

 

Podem recomendar alguns livros aos nossos leitores?

O livro mais inspirador que li recentemente foi The Presence Process de Michael Brown. Tornou-se um pouco a nossa bíblia; libertou-nos a ambos. No início, não entendi muito bem, mas quando eu comecei a passar pelo processo de 10 semanas, passo a passo, comecei a perceber o funcionamento. É possível percorrer o processo várias vezes e encontrar sempre um valor pessoal diferente. O livro permite-nos conhecermo-nos a nós próprios muito bem.

 

Qual é a sua forma favorita de relaxar depois de um dia de trabalho?

Eu prefiro meditar um pouco. Passeio, ando de bicicleta, respiro calmamente. Faço jogging na natureza. Passeio um pouco para relaxar; não porque precise, mas porque gosto muito. Às vezes, durante a caminhada, sento-me num banco para meditar um pouco. Quando me sinto muito stressada, reservo bastante tempo para isso; isto ajuda-me realmente nos momentos mais complicados. Se conseguirmos realmente tornarmo-nos bons em meditação e consciencialização, podemos integrar isto em tudo o que fazemos.

 

E finalmente, qual é o vosso objetivo para o futuro?

A minha missão seguinte é tornar Mindful Run Walk Coaching um sucesso. Isto ajudou-me imenso a mim, por isso é provável que possa ajudar outras pessoas também. Este tipo de corrida consciente funciona para toda a gente, independentemente do que fez até agora. Ao melhorar a respiração (e os hábitos alimentares), estamos a criar consciência. Mindfulness pode salvar vidas e contribuir para um mundo melhor. Isto é também a minha missão e objetivo. Em última análise, o significado da vida é ter boa saúde - e fazer aquilo que gostamos de fazer.