Um mundo fascinante: a Terra vista de cima

Ver o mundo de cima é uma experiência transformadora. As vistas aéreas de paisagens são um extraordinário festim de cores vivas, texturas e beleza natural de cortar a respiração. O degradé subtil dos oceanos na sua fusão com a terra, os maravilhosos tons pastel das mulheres a colher nenúfares, o verde impressionante de um arrozal balinês.

 

A fotografia aérea mostra-nos uma perspetiva da superfície da Terra totalmente diferente da que temos cá de baixo. E não podemos negar que ver uma cena familiar de um novo ponto de vista tem o poder de alterar a nossa visão do mundo.

 

Women washing water lilies in Tan Lap Village, Vietnam

A Terra vista do espaço

A nossa curiosidade por ver o mundo de cima não é uma novidade. Em 1968, a tripulação da Apollo 8 foram os primeiros seres humanos que se afastaram da Terra para entrar na órbita da lua. Durante a viagem, William Anders tirou uma das fotografias mais profundas da história: um mundo verdejante que emergia do horizonte lunar de um cinzento implacável. A icónica imagem, designada “Earthrise”, fomentou a nossa consciência da beleza e da fragilidade da Terra e tornou-se o elemento impulsionador dos movimentos ambientais. Ver o nosso planeta desta perspetiva – como única mancha de cor num universo que, sem ele, seria estéril – fez-nos recordar que não se está tão bem em nenhum outro lugar como em casa.

 

 

Bird’s-eye view of Tegalalang rice terraces in Ubud, Bali

Visão de conjunto

As fotografias aéreas de paisagens recordam-nos que não nos devemos focar apenas nos pequenos detalhes, uma vez que estes fazem parte de uma realidade mais vasta. Quando nos obstinamos com pequenos pormenores, perdemos a visão de conjunto e a perspetiva. As fotografias aéreas não só nos proporcionam um novo ponto de vista, como também podem aumentar o nosso conhecimento do que temos à nossa volta. Recordam-nos da vastidão que nos rodeia e do lugar que nela ocupamos.