6 rituais de solstício de verão de todo o mundo

O solstício de verão tem uma aura de magia. É quando o sol se alça mais alto no céu do que em qualquer outro dia do ano, proporcionando-nos as horas de luz mais longas do hemisfério norte e marcando o início do verão. Quais são os seus planos para esta data, este ano? Descubra como se celebra por todo o mundo. 

 

Este ano, o solstício de verão é a 21 de junho. É o dia mais longo do ano do hemisfério norte, portanto as pessoas que vivem a norte do equador podem desfrutar de mais umas horas de luz. Mas o solstício de verão é mais do que um dia suficientemente longo para poder cumprir toda a sua lista de tarefas. Desde tempos ancestrais, é uma significativa celebração da luz, do amor, do crescimento, da fertilidade e da possibilidade infinita.

 

Muitas culturas continuam a celebrar o solstício de verão, também conhecido como “verão intermédio” ou “litha” em alguns países. Tal como a celebração do equinócio da primavera, quando começa oficialmente a primavera, o solstício de verão representa novidadebeginnings. Quer sejam saudações ao sol de manhã cedo ou fogueiras tardias, os rituais do solstício de verão são uma forma de nos lembrar que aproveitemos a energia do sol e que celebremos a luz na nossa vida e em nós próprios.

 

Para se inspirar e aproveitar ao máximo o dia mais longo deste ano, aqui ficam 6 magníficas tradições de todo o mundo. Feliz solstício!

 

1. Dê as boas-vindas ao sol nascente em Stonehenge

Todos os anos, milhares de pessoas se reúnem em Stonehenge, em Inglaterra, para ver o nascer do sol. Stonehenge é um fascinante círculo de pedra pré-histórico que intriga os arqueólogos e historiadores desde há séculos. No solstício de verão, o círculo de pedra fica alinhado com precisão com o nascer e o pôr do sol. Os estudiosos acreditam que os solstícios são celebrados aqui desde há milhares de anos. Na verdade, talvez Stonehenge - uma das sete maravilhas do mundo - tenha sido construído exatamente para celebrar o solstício de verão.

 

2. Junte-se a uma sessão de ioga massiva, na Índia

Na Índia, as pessoas reúnem-se para participar em sessões de ioga massivas para dar as boas-vindas ao sol do solstício. É uma tradição que vem de uma crença de que foi no solstício de verão que Adiyogi (o primeiro “yogi”) encontrou os seus discípulos, que o ajudavam a levar a prática do ioga a diferentes partes do mundo. Estes eventos massivos de ioga, alguns dos quais com mais de 100 000 participantes, têm lugar em várias cidades por todo o país.

 

3. Dance descalço(a) e com flores no cabelo, na Suécia

Na Suécia, o solstício de verão - “ou midsommar”, como lhe chamam os suecos, é uma festa nacional muito celebrada. Com canções de verão, coroas de flores, vestidos brancos vaporosos e postes floridos à volta dos quais se dança, os tradicionais festivais suecos do verão parecem saídos de um conto de fadas.

 

4. Salte fogueiras na Europa do Leste

Ucrânia, Bielorrússia, Polónia, Rússia e outros países da Europa do Leste celebram o solstício de verão em Ivan Kupala, uma celebração ancestral que gira em torno do amor, do romance e de rituais eslavos de fertilidade que remonta há milhares de anos. Saltar fogueiras é uma tradição comum. É uma forma de os jovens demonstrarem a sua coragem e de os casais, que saltam o fogo de mãos dadas, testarem a sua compatibilidade.  

 

5. Ilumine o céu nos Alpes austríacos

Também nas montanhas nevadas da Áustria se fazem fogueiras. O fogo é demasiado alto para saltar, mas é um bonito espetáculo. As fogueiras acendem-se pouco depois do anoitecer, iluminando os cumes e os sopés das montanhas dos Alpes austríacos. Esta tradição de iluminar as montanhas com as chamas de fogueiras é uma tradição alpina do solstício que remonta à Idade Média. 

 

6. Veja o pôr do sol entre as pirâmides do Egito

No Cairo, pode ver um pôr do sol único, no solstício de verão. O sol põe-se, precisamente, entre as duas pirâmides principais. E ainda há mais: se se colocar junto à Esfinge para ver o pôr do sol, a silhueta do sol a pôr-se entre as duas pirâmides parece ser uma representação do hieróglifo de “horizonte”. Não podemos ter a certeza, mas os especialistas julgam que os antigos egípcios alinharam propositadamente as pirâmides com o sol. Seja como for, a vista é absolutamente mágica.