Mapeamento facial: como ler a sua pele, por Abigail James

O mapeamento facial, ou “mien shiang” é uma prática chinesa ancestral. É uma análise de cada zona do rosto, baseada na ideia de que as imperfeições na pele podem revelar problemas de saúde subjacentes. A especialista em cuidados de rosto Abigail James explica-nos como funciona.

 

Há alguma controvérsia à volta de como é o verdadeiro mapeamento facial. Um médico ocidental argumentaria que não é possível determinar a saúde interna do corpo através da análise de determinadas zonas do rosto. No entanto, um acupunctor, um naturopata ou um médico ayurvédico discordaria.

 

O nosso rosto revela muito sobre nós, incluindo muitas emoções. Pode olhar para alguém e ver imediatamente se essa pessoa está triste, stressada, irritada ou feliz. Estas diferentes expressões são formadas pelo que se encontra sob a pele: músculos, tecidos, fluxo sanguíneo, fluidos e nervos, que não estão ligados apenas ao nosso rosto, mas também a todo o sistema corporal.

 

De acordo com muitas terapias ancestrais, tais como o Ayurveda e a medicina tradicional chinesa (MTC), há zonas específicas do rosto que estão relacionadas com distintos sistemas e órgãos internos. Isto significa que qualquer tipo de problema de pele verificado em determinadas zonas do rosto, incluindo borbulhas, vermelhidão, zonas secas, inchaço e rugas profundas, pode ser provocado por problemas subjacentes ou desequilíbrios internos relacionados com os órgãos, os sistemas e as emoções dentro do corpo. Não quer dizer que uma borbulha numa determinada zona indique um problema específico com um órgão; cada órgão tem ligações emocionais concretas.

 

O que lhe diz a sua pele?

Por exemplo, a zona inferior das maçãs do rosto está relacionada com o meridiano dos pulmões. Mas se tiver borbulhas recorrentes nessa zona, isso não significa necessariamente que tem um problema no sistema respiratório. O meridiano dos pulmões tem uma associação emocional e as borbulhas podem ser provocadas por situações de luto, ansiedade, falta de autoestima ou níveis reduzidos de energia. Se os produtos conhecidos não estiverem a resolver a questão, talvez a MTC possa ajudar a identificar a raiz do seu problema.

 

A testa está relacionada com problemas digestivos gerais, uma dieta desequilibrada, demasiado açúcar, gorduras prejudiciais, consumo excessivo de calorias e ingestão insuficiente de água. Quando há uma alergia alimentar, muitas vezes aparecem pequenas borbulhinhas sob a pele, espalhadas por toda essa zona.

 

A zona do queixo e do maxilar está relacionada com o sistema hormonal, estando os ovários relacionados um em cada lado do queixo. Muitas vezes, podem aparecer borbulhas num dos lados, o que indica o lado que está a ovular. Borbulhas brancas, manchas descoloradas ou vermelhidão na zona do queixo podem indicar um excesso de açúcar e candidíase intestinal. As manchas na zona lateral do queixo também podem estar relacionadas com o cólon.

 

O que podemos fazer?

Se tiver constantemente borbulhas na mesma zona, ou se lhe aparecerem rugas profundas numa área específica, a causa pode ser um desequilíbrio emocional que não pode ser solucionado apenas através da dieta ou de produtos.

 

As massagens faciais gerais e as massagens de acupressão são excelentes formas de proporcionar apoio holístico. Eu, pessoalmente, gosto muito de utilizar o bálsamo de noite ageless para este tipo de massagens à noite. Fica-se sempre com uma sensação muito agradável depois de uma esfoliação delicada. Aplique sempre um pouco de first essence, que contém chá preto fermentado e ajuda a reparar o manto ácido de todos os tipos de pele.

 

Eu adoro oferecer apoio interno ao meu corpo e sou uma grande admiradora dos chás. O chá verde de The Ritual of Hammam com menta é especialmente bom. Há diversos problemas de pele intimamente ligados ao intestino e ao fígado. A combinação dos antioxidantes e da menta, que é calmante para o intestino, é perfeita, independentemente de quais forem os seus problemas de pele.

 

Se tem sobretudo borbulhas e vermelhidão, muitas vezes essas situações são provocadas por inflamação interna. Evitar os açúcares refinados, a cafeína, o álcool e o leite de vaca ajuda a reduzi-las. Introduzir curcuma na sua dieta, um anti-inflamatório natural e benéfico para o intestino, também pode ajudar. Também recomendaria o consumo de kefir, porque os probióticos ajudam o intestino, e de chucrute, um alimento naturalmente fermentado e repleto de bactérias benéficas para o intestino. Também gosto muito de clorela, que pode ser adicionada a sumos e batidos ou tomada como suplemento alimentar.