8 truques de iluminação que vão tornar a sua casa muito mais acolhedora

Quando os dias ficam mais curtos e sol parece que só vem de visita passageira em vez de para ficar, não há nada melhor do que escapar do frio e regressar a uma casa quente e acolhedora. No entanto, é necessário mais do que um termostato para criar essa sensação de aconchego, é preciso ambiente. Quando se trata de criar ambiente, a iluminação é a sua melhor amiga. Uma iluminação adequada pode elevar imediatamente um espaço. Falámos com especialistas em iluminação e designers de interiores para lhe darmos um guia de 8 passos para transformar a sua casa num refúgio acolhedor e cheio de ambiente.

 

 

Saiba com o que trabalha

“A iluminação de uma divisão deve ser constituída por camadas: ambiente, direcionada e de destaque”, explica Katie Thomas, designer de interiores e fundadora de KTM design. “Isto é especialmente importante no outono, quando os dias ficam mais curtos e os recantos que antes estavam iluminados pelo sol se tornam escuros e pouco convidativos”. A sua principal fonte de luz é aquilo a que chamamos luz ambiente e é a base do seu esquema de iluminação. A luz direcionada ilumina as zonas a que as luzes principais não chegam, como uma luz de secretária ou de mesa. Por último, temos a luz de destaque, que pode ser utilizada para chamar a atenção para uma determinada zona, como uma luz sobre um quadro.

 

Faça a sua iluminação em camadas

Agora que já sabe o básico, está na altura de começar a combinar vários tipos de luzes. “Abordar a iluminação da sua casa por camadas vai criar pequenas zonas de luz, criando um ambiente acolhedor”, explica Marketa Rypacek, diretora de Industville, especialistas em iluminação. Combinar estes diferentes tipos de iluminação e criar camadas permite-lhe alterar o ambiente num abrir e fechar de olhos e permite-lhe ajustar a luz artificial à quantidade de luz natural que recebe. 

 

Trabalhe com o espaço

Adapte a iluminação para favorecer o seu espaço. Se o pé direito da sua casa for alto, é perfeito para adicionar um candeeiro de teto para dar um pouco de personalidade à divisão. Em espaços mais pequenos, experimente iluminar recantos com candeeiros ou velas para encher essa zona de luz. “Torne os recantos escuros acolhedores incluindo um candeeiro de teto”, sugere Katie. “A luz de destaque é algo fundamental para criar ambiente. Pense numa luz de vela tremeluzente ou numa lareira crepitante. Se não tiver lareira e não quiser acender velas, pode recriar esse ambiente com velas elétricas que dão um brilho reconfortante e alegre aos dias sombrios e às noites longas”.

 

Destaque diferentes zonas

Use a iluminação para definir diferentes espaços na sua casa. Se a sua casa for grande, isto funciona especialmente bem para criar zonas mais íntimas. “Se tiver uma característica arquitetónica ou uma obra de arte pendurada nas paredes da sua casa, considere destacá-la com luzes de parede para um brilho subtil e utilizar uma luz mais quente e mais baixa, como candeeiros de mesa, para ajudar a criar um ambiente relaxado e confortável em qualquer divisão”, aconselha Marketa.

Descubra os interruptores reguláveis

Os interruptores reguláveis são a forma perfeita de controlar o ambiente e a intensidade da sua iluminação. Do dia para a noite e de estação para estação, a quantidade de luz natural varia. Por vezes precisa de todas as luzes ligadas para poder ver em condições e nos dias de sol, pode nem sequer precisar de acender a luz. Um interruptor regulável é uma “forma rápida e económica de oferecer vários níveis de iluminação num espaço, permitindo-lhe definir o ambiente e alterar a atmosfera de uma divisão de forma imediata”, afirma Marketa.

 

Escolha as lâmpadas certas

Se quiser elevar o esquema de iluminação de uma divisão, uma forma fácil de o fazer é ter em conta as lâmpadas que usa. Alterar uma lâmpada pode alterar o tipo de luz que emite. A medição de lúmenes de uma lâmpada indica a sua luminosidade, pelo que não se esqueça de ter isso em conta quando escolher as suas. “Troque as lâmpadas dos seus companheiros de luz branca a luz amarela para alterar o ambiente da divisão”, aconselha Katie. “As luzes brancas tendem a ter um tom mais azulado e podem ser muito fortes e não muito relaxantes. Os tons amarelados e avermelhados têm um efeito fisiológico no corpo, libertando mais melatonina e proporcionando uma maior sensação de relaxamento, o que ajuda a preparar o seu corpo para o sono”.

 

Troque os seus abat-jours

Tal como acontece com as lâmpadas, os abat-jours podem fazer uma grande diferença no ambiente que criam.

 

“Os abat-jours difundem ou redirigem a luz da lâmpada para uma maior eficácia e protegem os olhos do brilho intenso das lâmpadas”, afirma Ash Read, fundador de Living Cozy. “Tendo isto em conta, opte por um abat-jour de cor clara, pois vai difundir a luz com mais facilidade. A forma também é importante, um muito largo vai sobrecarregar um espaço mais pequeno, mas iluminar uma divisão de grandes dimensões”. Escolher uma textura como o rattan para o seu abat-jour vai proporcionar um magnífico jogo de sombras no espaço. “Baseie-se nas estações e opte por tons verdes que combinam com as árvores de folha perene do exterior, e proporcione ao espaço uma luz mais rica e aconchegante, ideal para relaxar”, sugere Katie. Esta é uma forma fácil e eficaz de dar personalidade a uma divisão.

 

Prolongue a luz

Se tem a sorte de ter algum espaço exterior, prolongue o ambiente iluminando-o. Experimente utilizar uma serpentina de luz ou focos que funcionem com energia solar no seu jardim ou varanda. Não só proporcionam um magnífico ambiente ao seu espaço exterior, como olhar para essas luzes através da janela proporciona também uma sensação acolhedora no interior.

Jessy Deans

Jessy Deans

Jessy Deans é uma copywriter com uma forte preferência por histórias que façam pensar, viagens e qualquer coisa coberta de chocolate branco. Com experiência em trabalhar na agitada indústria da televisão, ela aprendeu sobre a importância dos cuidados pessoais e do repouso e acredita que as velas nunca são demasiadas. Ela é apaixonada e comprometida com a sua busca ao longo da vida pela refeição perfeita e subscreve a doutrina que diz que “se não gostares de ti, como vais gostar de outras pessoas?” (Ru Paul).