Dia 1: Transforme o negativo em positivo

Damos-lhe as boas-vindas ao dia 1! Hoje, o Mo revela como todos podemos transformar os sentimentos negativos numa força de alegria, para além de excelentes formas de dar início a uma conversa para ajudar a ter mais momentos com significado.

 

Dia 1 Artigo: Como canalizar positivamente as emoções negativas 

Se formos capazes de reconhecer e atuar sobre emoções que nos fazem sentir mal, podemos transformá-las em momentos de alegria. A partir de hoje, experimente estas soluções em ocasiões difíceis. 

 

Encontrar alegria no mundo não tem a ver com nunca sentir emoções negativas. Isso é impossível. “Juntamente com todas as boas emoções, temos de aceitar na íntegra as emoções negativas”, explica Mo Gawdat, embaixador da Rituals. Contamos-lhe como fazê-lo sem que a negatividade ganhe terreno. 

 

Sinta como se sente 

“Deve começar por reconhecer como se sente. Isto não é uma tentativa de resolver o problema, mas sim de tentar compreendê-lo. Pergunte-se porque é ficou zangado ou agitado. O simples ato de tentar relacionar a emoção com o pensamento, dá-lhe a pausa de que precisa para se acalmar”, afirma Mo. 

 

Esteja presente 

“‘Sentir-se presente’ é uma excelente competência para usar em momentos de tensão. Trata-se de termos consciência do que está a acontecer e focarmo-nos em algo que exige a nossa presença nesse momento e nesse lugar”, explica a psicóloga Jess Baker. “Imagine que está a levar os seus filhos à escola, eles estão muito irrequietos, está preso no trânsito, vai chegar atrasado e as emoções negativas começam a tomar conta de si. Deixe que tudo se esbata em segundo plano e foque-se numa única coisa. Por exemplo, qual a sensação que o volante provoca na sua mão? Depois, pense que a única coisa que exige a sua atenção plena nesse momento é conduzir com segurança. Sentirmo-nos presentes permite-nos avançar e cumprir o que temos de cumprir sem deixar que as emoções negativas ganhem ainda mais terreno.” 

 

A negatividade não nos leva a lado nenhum 

“Quando estamos num mau momento, temos de nos lembrar que a negatividade não nos leva a lado nenhum”, aconselha Mo. “Na verdade, a negatividade pode preocupar ou magoar alguém de quem gostamos. Enquanto a positividade nos fará sempre avançar. Pensando assim, vai chegar a um ponto em que está numa situação negativa e se pergunta ‘porque é que estou a fazer isto a mim próprio?’” 

 

Retome o seu diário da gratidão 

Se os pensamentos negativos estão a ameaçar atacar, recorra ao diário da gratidão, à sua lista da felicidade, a fotografias que lhe põem um sorriso no rosto ou a qualquer outra coisa que utilizar para ver as coisas positivas da vida. “É uma excelente forma de terminar o fluxo de negatividade no cérebro e preencher o vazio com algo positivo.” 

 

Faça perguntas positivas 

“Faça uma lista de perguntas genéricas para se fazer em momentos desafiantes que o preparam para uma reação positiva. Por exemplo, ‘o que é que esta situação tem de bom?’ ou ‘do que é que eu gosto nisto?’. Ao treinarmos o nosso cérebro para encontrar o positivo e fazermos desse o foco dos nossos pensamentos, tornamo-nos mestres em encontrar o lado bom das coisas.”  

 

Pessoas que fizeram a mudança 

Inspire-se em exemplos de pessoas reais que conseguiram transformar a negatividade numa força global de positividade. E mesmo que não esteja a pensar promover a positividade a uma escala mundial, a essência do que estas pessoas fizeram é relevante para todos nós: quando acontecem coisas más, temos a opção de deixar que isso nos afete ou podemos escolher canalizar as nossas emoções para avançar com positividade e alegria. 

 

1. Mahatma Gandhi 

“Um homem que é dominado por emoções negativas pode ter boas intenções, pode ser sincero, mas nunca vai encontrar a verdade.” 

 

Advogado, político e ativista social, Gandhi liderou o movimento nacionalista contra o poder britânico na Índia e procurou dar mais direitos às pessoas desfavorecidas deste país. Foi encarcerado muitas vezes, mas acreditou sempre no protesto não violento e no pacifismo, o que o ajudou a conseguir, eventualmente, pôr fim ao poder britânico na Índia e inspirou movimentos por todo o mundo para optar pela paz e pela não violência. 

 

2. Nelson Mandela 

“Enquanto caminhava para a porta que me levaria à liberdade, soube que se não deixasse atrás a minha amargura e o meu ódio, continuaria a estar preso.” 

 

Advogado e político, Nelson Mandela esteve preso durante 27 anos por liderar o movimento para pôr fim ao regime do apartheid na África do Sul. Ficaram famosas as suas declarações sobre como não podia deixar que as emoções negativas o consumissem quando esteve em cativeiro, mas sim focar-se nas coisas boas que sabia que podia fazer. A sua liderança conduziu ao fim do apartheid e à igualdade.  

 

3. Malala Yousafazi 

“A fraqueza, o medo e a desesperança morreram. A força, o poder e a coragem nasceram.”  

 

Malala foi alvejada com um tiro na cabeça por militantes talibãs no caminho da escola para casa. Mesmo sendo ameaçada de morte, continuou a falar por todo o mundo sobre o direito das jovens à educação, o que a levou a ser a mais jovem vencedora do Prémio Nobel da Paz, a protagonista de um documentário nomeado ao Oscar e uma escritora de renome.    

Dia 1 Tarefa: 6 formas de ter uma conversa com significado 

Estabeleça o compromisso consigo de que a partir de hoje, vai ser mais consciente relativamente à forma como lida com as conversas casuais. Use a nossa técnica da “pergunta e resposta autênticas” e vai criar espaço para trocas de palavras com mais significado, estabelecendo verdadeiramente contacto com toda a gente que conhece.  

 

Em vez de perguntar “Como estás?”… 

 

Abra a conversa 

“Diga algo que possa dar início a um diálogo e evite uma simples resposta de sim ou não”, aconselha a psicóloga Jess Baker. “O que fizeste hoje?” é uma excelente pergunta para começar uma conversa, é específica, mas não demasiado intrusiva. 

 

Algo pessoal 

“Para estabelecer contacto com um estranho pela primeira vez, contribua com algo que seja específico para essa pessoa”, sugere o embaixador da felicidade da Rituals, Mo Gawdat. Por exemplo: “‘Olá, adoro a tua tatuagem’. O que significa? A pergunta significa que essa pessoa lhe interessa como indivíduo e que quer ir mais além das típicas saudações mecânicas.” 

 

Use experiências passadas  

“Se estiver a falar com alguém que conhece, pense em alguma coisa que essa pessoa tenha referido na sua última conversa e use isso como ponto de partida. Por exemplo, se um familiar não estava lá muito bem, pergunte-lhe se está melhor”, sugere Mo.   

 

Em vez de responder com “Estou bem”… 

 

Devolva uma pergunta 

“Talvez não lhe apeteça responder imediatamente com todas as suas preocupações pessoais”, diz Jess, “portanto tente responder com outra pergunta. Pode parecer estranho, mas mesmo que seja a mesma pergunta que a outra pessoa lhe fez, vai permitir-lhe começar com uma conversa autêntica.” Dizer algo como “estava a perguntar-me o mesmo sobre ti, como tem sido a tua semana?” em resposta a um “como estás?” de um amigo demonstra interesse em estabelecer contacto com significado ao mesmo tempo que lhe dá tempo para aquecer. 

 

Pontue a sua felicidade 

“Tenho três respostas que dão à pessoa com quem estou a falar uma indicação de como me sinto”, diz Mo Gawdat. “Uma é:  ‘tem sido um pouco difícil, ultimamente’, a segunda: ‘estou bem’ e a terceira: ‘curiosamente, tenho estado melhor.’”  

 

Como é que se sente realmente? 

Diga as coisas como são. “Ao dar detalhes de como se sente e dizê-lo em voz alta - por exemplo, dizer que tem andado preocupado com alguma coisa no trabalho ou na sua relação - ajuda em muitos níveis. Primeiro, se tem dificuldade em abrir-se, dar à outra pessoa um vislumbre de informação demonstra que está a deixar que aprofunde mais e que, com sorte, se sinta confiante para revelar mais sobre os seus sentimentos. E depois, fortalece a relação que tem com essa pessoa, que fará com que se sinta à vontade para recorrer a si quando precisar de alguém com quem falar. E para terminar, ao permitir-se dizer em voz aquilo que o preocupa, dá-lhe uma oportunidade de refletir sobre como se sente realmente”, afirma Mo. 

 

Clique aqui para ver o dia dois e descobrir como identificar os seus traços masculinos e femininos lhe pode trazer mais alegria e experimente também uma meditação calmante.