Meditação: porquê fazê-la e como começar

Quando ouve a palavra “meditação”, o que é que lhe vem à mente? Há muitas probabilidades de estar a pensar em imagens de incenso, mantras e de pessoas sentadas, imóveis, sem fazer nada durante muito tempo. Mas a meditação é muito mais do que isso e pode ser feita de muitas maneiras e em muitos sítios. Na verdade, há poucas atividades que não incluem uma oportunidade de fazer algum tipo de meditação. Aqui ficam alguns motivos de base científica para praticar a meditação e algumas ideias para que qualquer pessoa pouco experiente se inicie nesta atividade.

 

PORQUÊ MEDITAR?

A meditação tem muitos propósitos. Ao contrário do que muitas pessoas podem pensar, o objetivo da meditação não é esvaziar a mente nem silenciar os pensamentos. Na verdade, os pensamentos são uma parte natural e essencial da meditação.

 

Então qual é o objetivo de meditar? Essencialmente, a meditação é um exercício para a mente. É uma forma de treinar a mente para observar, concentrar-se e redirecionar a atenção. Ao tentarmos acompanhar as exigências da acelerada vida moderna, é fácil perdermo-nos no turbilhão do trabalho, da vida social, da interminável lista de tarefas e das impacientes notificações do smartphone. A meditação ajuda-nos a organizar a mente. Ao observarmos calma e atentamente os nossos pensamentos, emoções e sensações corporais, estamos a treinar-nos para estabelecermos uma ligação com o momento presente.

 

Os benefícios de praticar a meditação são intermináveis. E, caso se esteja a perguntar, esses benefícios são apoiados pela ciência. Aqui ficam algumas das coisas extraordinárias que a meditação pode fazer pelo seu corpo, a sua mente e a sua alma.

 

1. Reduz o stress

A meditação alivia o stress e a ansiedade. Os estudos demonstram que quem pratica a meditação tem níveis mais reduzidos de cortisol, também conhecido como a “hormona do stress”.

 

2. Melhora o sono

A meditação ajuda a regular os padrões do sono, o que é extremamente importante para a nossa saúde física e também para o nosso estado de espírito.

 

3. Torna-nos mais inteligentes

Os estudos sobre os efeitos da meditação no cérebro revelam que pode melhorar a memória.

 

4. É um analgésico natural

Esqueça os comprimidos analgésicos e deixe que a meditação elimine as suas dores de cabeça, uma vez que esta prática pode ajudar a gerir e a aliviar a dor.

 

5. Abranda o processo de envelhecimento

Descobriu-se que a meditação tem efeitos positivos no envelhecimento do cérebro, desacelerando o declínio cognitivo relacionado com a idade.

 

COMO COMEÇAR

A ciência diz que deve praticar a meditação, agora deixe que lhe contemos como começar a fazê-lo. Não se preocupe, não é difícil nem vai perder muito tempo. Mesmo dois minutos de meditação por dia são eficazes e qualquer pessoa pode aprender a fazê-lo. Não é necessário nenhum talento especial, convicções religiosas, experiência anterior, horas do seu dia, indumentária específica para ioga nem uma almofada de meditação. Tudo o que precisa realmente é de respirar fundo. Com as seguintes dicas, estará preparado(a) para começar em menos tempo do que espera.

 

Crie um espaço de meditação

Embora possa meditar em qualquer lugar e da forma que for mais confortável para si, é uma boa ideia criar um espaço de meditação em casa, onde possa fazer um retiro. Dedique um espaço em casa, no qual se sinta relaxado(a) e em paz, quer seja um recanto do seu quarto, o parapeito de uma janela da sala ou um quarto de convidados que possa funcionar como o seu santuário pessoal.

 

O seu espaço de meditação deve ser simples e tranquilo, sem demasiada desordem, embora alguns móveis ajudem a criar uma atmosfera calmante. Utilize velas perfumadas para transformar o seu espaço sagrado num refúgio de calma para o corpo e a mente. Plantas, conchas ou um elemento aquático também funcionam muito bem, uma vez que os objetos naturais produzem um efeito calmante em nós.

 

Torne a meditação um ritual diário

Para desfrutar dos efeitos positivos de base científica da meditação, torne-a um hábito diário. Comece lentamente, uma vez que pode ser difícil fazer meditações longas no início. Incluir uma rotina curta de meditação no seu ritual matinal ou noturno é uma boa forma de começar. Mantenha-o e verá que meditar rapidamente deixará de ser algo que tem de se lembrar de fazer. Quando fizer parte da sua rotina diária, esvaziar a mente com uma rotina de meditação vai-lhe parecer tão fácil e natural quanto lavar os dentes de manhã ou limpar o rosto antes de se deitar.

 

Deixe-nos guiá-lo(a)

A meditação orientada é perfeita para as pessoas que estão a começar e que estão ansiosas por experimentar algo diferente mas assustadas por fazê-lo sozinhas. Foi por isso que desenvolvemos meditações orientadas e as partilhámos na nossa app, para o(a) apoiar e incentivar. Através do seu smartphone (que está sempre por perto, nós sabemos!), pode seguir estes exercícios em qualquer momento e em qualquer lugar.

 

Lá vai encontrar algumas sugestões sobre como começar a praticar a meditação. Para descobrir ainda mais tipos de meditação (e vídeos com instruções), veja esta secção da nossa revista. Seja qual for o tipo que escolher, incentivamos a que o transforme num ritual que certamente vai melhorar a sua vida a diversos níveis.