Contemplar arte: como relaxar e aprender através dela

Lembra-se quando os seus pais o(a) arrastavam para um museu quando era a última coisa que lhe apetecia fazer? Bom, na verdade os seus pais tinham um bom motivo, porque contemplar arte é tão bom para as crianças como para os adultos.

 

É a forma ideal para esquecer as preocupações do dia a dia: quando entramos noutro mundo, ajuda-nos verdadeiramente a relaxar. Podemos aprender muito com ela, seja porque nos dá uma perspetiva diferente das coisas, seja porque nos ajuda a compreender mais sobre nós próprios e os outros. Os grandes pensadores da história sempre o souberam: sem arte não há vida.

 

O mundo é uma obra de arte e podemos compreendê-lo melhor através da poesia do que do pensamento racional.

Lammer Kamphuis

O filósofo holandês Lammer Kamphuis escreveu na sua tese: “O mundo é uma obra de arte e podemos compreendê-lo melhor através da poesia do que do pensamento racional.” E não podia ter mais razão. Ao visitar museus e exposições, ao ver filmes, ler livros e ouvir música, aprendemos sobre o mundo e sobre nós próprios. A arte ajuda-nos e ajuda as crianças com os problemas do dia a dia, é relaxante e é uma forma saudável de nos refugiarmos por um momento das nossas vidas agitadas.

 

1. Tem um efeito terapêutico

Outro filósofo moderno, o britânico Alain de Botton, realça que a arte pode ter um efeito terapêutico e em conjunto com John Armstrong desenvolveu o livro e respetivo site Arte como Terapia. No livro, apresentam 150 obras que podem ajudar-nos em diferentes aspetos da nossa vida, desde encontrar a felicidade, manter boas relações e aceitar a nossa mortalidade. Segundo de Botton, a arte pode ajudar-nos com as grandes questões existenciais e também acalmar-nos durante épocas de preocupação e stress.

 

2. É algo que nos ultrapassa

O filósofo alemão Martin Heidegger, já falecido, viu a arte de maneira diferente quando disse que nos proporciona uma experiência que nos ultrapassa. Tradicionalmente, a arte era apenas uma representação fiel da realidade. Naturezas mortas, paisagens e pessoas eram pintadas o mais detalhadamente possível, mas mais tarde, a arte tornou-se muito mais abstrata. A arte oferece-nos uma realidade totalmente diferente da que já conhecemos e portanto pode fazer-nos pensar.

 

3. Ajuda-nos a ter uma visão crítica

Na sua essência, a arte é uma forma de manifestar crítica social e isso também nos pode fazer pensar. Ensina-nos história e coisas sobre outras culturas e países e abre um mundo que normalmente não veríamos sem a arte. O filósofo Albert Camus disse o mesmo, mas sobre a literatura: “Num romance, podemos mostrar um mundo alternativo e a arte pode ser uma forma de protesto não violento.”

 

4. Ajuda-nos a compreendermo-nos melhor

Infelizmente, a vida não vem com um manual de instruções, portanto temos de nos resolver através do que podemos aprender com os nossos pais, a escola e o ambiente que nos rodeia. E isso pode ser um desafio. As escolhas que temos de fazer, os nossos problemas e a busca da felicidade podem ser conflituosos e é fácil sentirmo-nos sozinhos por causa deles. Mas a arte mostra-nos que não somos os únicos a ter esses sentimentos e pode confortar-nos. Pode oferecer-nos ideias, reconhecimento e mostrar-nos que somos todos parecidos. Melhor ainda, a arte ajuda-nos nas grandes questões existenciais, como “Quem sou eu?” e “Quem é que eu quero ser?”

 

5. A criação artística é uma excelente forma de relaxar

Cada vez mais pessoas, incluindo aquelas que não têm um talento natural, estão a descobrir os benefícios da criação artística. Por exemplo, sabia que um ritual diário de escrita pode ser muito benéfico? Ajuda-nos a mantermo-nos em equilíbrio, proporciona-nos um maior discernimento e consciência e estimula a parte criativa do cérebro. É por este motivo que os livros para colorir para adultos estão tão na moda atualmente. Se experimentar, vai-se aperceber de que vai sentir felicidade. Ajuda-nos a viver mais no momento e pode até ter uma influência positiva nos níveis de energia e no sono.