O que é a felicidade? E como pode estar presente na sua vida

Felicidade. É uma palavra que conhecemos tão bem e, ainda assim, de alguma maneira a busca para a definirmos estende-se ao longo dos séculos e preocupou alguns dos pensadores mais brilhantes da humanidade. Faça uma pesquisa no Google do termo “felicidade” e tente não se perder no mar de resultados. Vai encontrar milhões de definições, exercícios e conselhos dos melhores cientistas, filósofos e até economistas do mundo. E ainda assim, muitos deles parecem contraditórios. Muitas pessoas acreditam que a felicidade está ligada ao sucesso material, mas alguns dos países menos abastados do mundo registam níveis mais elevados de satisfação com a vida. A era digital tornou o nosso dia a dia mais fácil em tudo, desde o jantar aos filmes, tudo acessível ao tocar um botão ou deslizar um ecrã, e no entanto, estamos constantemente a ouvir que devemos abstrair-nos da tecnologia para encontrarmos mais alegria.

 

A felicidade, para muitas pessoas, é uma emoção confusa e esquiva, que se desfruta de forma fugaz, de vez em quando, mas que parece que não conseguimos agarrar e manter. É a emoção que muitos procuramos e tentamos manter através de conquistas, como conseguir aquele trabalho de sonho, encontrar a cara-metade ou formar uma família. Mas podemos contar-lhe um segredo? A felicidade é, na verdade, a emoção mais simples e o segredo para sermos felizes todos os dias é tão fácil quanto reajustar a nossa mentalidade.

 

A felicidade é o nosso estado predefinido.

Mo Gawdat, embaixador da felicidade da Rituals.

O NOSSO ESTADO PREDEFINIDO

A felicidade é a nossa primeira emoção. Pense nisso: um dos primeiros desenvolvimentos que temos quando somos bebés é o sorriso. Uma das primeiras formas que temos de nos exprimirmos, quando não estamos a indicar que precisamos de dormir, de comer ou de cuidados é através do riso e de ruídos de alegria. Se uma criança tem as suas necessidades cobertas, se tiver comida, roupa e carinho, ela é feliz, simplesmente. Só quando crescemos e começamos a interiorizar regras e expectativas do mundo à nossa volta é que descobrimos o que é a infelicidade para além dessas necessidades básicas. Mas se aprendermos a olhar para além destas ilusões acumuladas, somos capazes de restabelecer o nosso estado predefinido de felicidade.

 

O VALOR DA INFELICIDADE

Tendo tudo isto em conta, não queremos dizer que a infelicidade não desempenha o seu papel. Pense na felicidade como no bem-estar: é algo para que temos de trabalhar todos os dias. A infelicidade funciona como a dor ou a doença: é um sinal de que as coisas não estão a correr como deveriam. Tal como a fome nos diz que temos de comer e as dores nas costas, que temos de dar mais atenção à postura, a infelicidade indica-nos que temos de descobrir o que nos está a incomodar e trabalhar para fortalecer o músculo da felicidade.

 

RESTABELECER A FELICIDADE

E como é que descobrimos o que nos faz felizes? Todos temos momentos de felicidade na nossa vida: quando tudo parece alinhado e sentimos uma sensação de calma e desfrutamos do momento. Se analisarmos esses momentos com atenção, apercebemo-nos de que há algo em comum entre eles. Todos eles são momentos em que nos libertamos de todas as expectativas que nos foram ensinadas e em que nos permitimos ser nós próprios, simplesmente. Quando aprendemos a ter acesso a essa sensação, estamos a dar o primeiro passo no caminho para uma vida mais feliz e com mais alegria.

 

FAZER A LISTA DA FELICIDADE

Quer saber o que lhe traz realmente felicidade? Temos uma tarefa muito fácil para si: fazer uma lista da felicidade.

 

Durante um dia, tenha sempre à mão uma folha de papel e vá apontando tudo aquilo que lhe põe um sorriso no rosto. Esses momentos podem ser pequenos ou grandes: o café perfeito, fazer na perfeição aquela apresentação em que tem estado a trabalhar, sentir o calor do sol na pele. Ao fim do dia, veja tudo o que escreveu e coloque uma estrela nas coisas que são mais importantes para si. Não só o ato de se aperceber de forma consciente, de apontar e depois reler a lista fará com que se sinta feliz, mas ter consciência do que lhe traz alegria é também o primeiro passo no caminho para uma vida mais feliz.

 

Quer saber mais sobre a felicidade? Junte-se ao nosso Happiness Challenge.

 

Mo Gawdat, ex-diretor de negócio da Google [X] e autor de Solve for Happy, e a Rituals têm uma missão comum de fazer #1MillionHappy. Junte-se a nós numa viagem interativa de 14 dias que vai transformar a sua vida e ajudar a que encontre a felicidade verdadeira e duradoura. Inscreva-se no Happiness Challenge aqui.

 

*Por favor selecione o idioma para as legendas nas definições do vídeo do YouTube