Dia 14: As coisas mais importantes a saber sobre o sono 

Parabéns! Para o último dia da masterclass, a Dra. Harris destrói mitos sobre o sono e faz uma recapitulação dos principais temas a reter para continuar o seu percurso para um sono de qualidade.

 

Artigo do dia 14: Mitos do sono destruídos 

"Passei muito tempo ao longo da minha carreira a destruir mitos que tendem a piorar o sono das pessoas. Vou partilhar alguns dos mais comuns (há TANTOS!) e dar-lhe os factos que deve conhecer."

 

Mito: Pode sempre pôr o sono em dia  

Facto: Para mim é mais fácil usar uma analogia com dinheiro, neste caso. Digamos que é uma pessoa que precisa de oito horas de sono por noite. Agora imagine que não tem tempo suficiente para dormir durante a semana e regularmente só dorme seis horas por noite. Isso são duas horas menos do que necessita durante cinco noites por semana… O que equivale a uma “dívida de sono” de 10 horas em 5 noites. 

 

Quando chega o fim de semana, tenta compensar o sono perdido, mas a verdade é que é muito difícil compensar 10 horas de sono perdidas. Talvez consiga “devolver” duas horas por noite ao fim de semana, mas ainda assim, fica com uma dívida de sono de seis horas, depois do fim de semana. Uma dívida que continua a crescer. Não vai realmente reparar nisso noite a noite, mas o problema do sono perdido está lá. 

 

Mito: A cafeína só tem impacto na capacidade para adormecer. 

Facto: Embora isso seja verdade, também está demonstrado que o café tem impacto na capacidade de ter um sono consolidado. Provoca uma demora a entrar em fase REM e um sono profundo reduzido (o sono reparador que é tão importante para recuperar o corpo e a energia). Além disso, está provado que o sono que é menos consolidado devido à cafeína tem um impacto negativo na aprendizagem, no controlo das emoções e na resolução de problemas. 

 

Mito: Carregar no botão de adiar o despertador dá-me um descanso adicional e importante. 

Facto:  Pode saber bem no momento adiar o despertador, mas mais não é necessariamente melhor. Não está a permitir que se complete um ciclo de sono, pelo que o seu corpo fica confuso, perguntando-se se vai realmente voltar a dormir ou não, provocando uma sensação de atordoamento ao levantar-se. Levantar-se a horas diferentes também pode dificultar que adormeça à noite!  

 

Mito: O álcool ajuda-me a dormir. 

Facto:  O álcool pode ajudar a adormecer, mas a qualidade não será grande coisa. Faz com que tenhamos menos sono REM (que é quando processamos as memórias e as emoções, como se o nosso cérebro estivesse a encher um armário) e acabamos por precisar de dormir mais e mais, o que, obviamente, não é ideal. Além disso, desidrata-nos e pode fazer com que ressonemos mais, provocando dor de cabeça ao acordar. Para evitar que tenha impacto sobre o sono, evite beber álcool 3 horas antes de se deitar.

 

Mito: Podemos treinar-nos para precisarmos de dormir menos horas 

Facto:Não é possível fingir estar acordado. Fingir um desempenho elevado regularmente é difícil sem dormir o suficiente. Claro que todos temos dias difíceis uma ou outra vez, nos quais o café ou uma sesta (ou café e uma sesta!) são úteis, mas não podem substituir as horas de sono de que necessita.  

 

Mito: 8 horas de sono todas as noites é o ideal. 

Facto: É fácil falar de oito horas, mas é simplesmente a média entre sete e nove! A maioria dos adultos precisa de entre sete a nove horas, embora haja pessoas que precisam de um pouco mais e outras, de um pouco menos. Avalie de acordo com como se sente. Se está a ter dificuldade em dormir o suficiente, pense no porquê. É simplesmente uma questão de não ter tempo suficiente, ou sofre de insónia crónica e mesmo que tente, não consegue dormir? Ou há algo mais a dificultar que tenha uma boa noite de sono? Fale com o seu médico de não conseguir dormir mais ou melhor, apesar de tentar que o sono seja uma prioridade. 

 

Se está constantemente com sono e lhe custa levantar da cama, apesar das dicas acima e de ter uma rotina com horas de sono suficientes, fale com o seu médico para descartar outros problemas.

 

Dia 14 Podcast: A arte de descansar

Qual é a diferença entre dormir e descansar? Talvez não pense que correr é descansar, mas neste podcast exploramos várias formas de fazer com que as horas que estamos acordados sejam mais descansadas.

 

 

Parabéns por ter concluído os 14 dias para um sonho com alma! Esperamos que já esteja a sentir o corpo, a mente e a alma mais descansados. Para mais dicas inspiradoras para o seu bem-estar pessoalclique aqui.

Shelby Harris

Shelby Harris

A Dra. Shelby Harris é embaixadora Rituals para o sono e psicóloga clínica. Com vários anos de experiência no tratamento de uma vasta variedade de problemas do sono, utiliza métodos baseados em evidências e tratamentos não farmacológicos para melhorar o sono de qualquer pessoa, desde bebés a adultos. A Dra. Harris tem atualmente um cargo académico duplo de nível sénior como professora clínica associada no Albert Einstein College of Medicine, nos departamentos de Neurologia e Psiquiatria e tem certificação em Medicina Comportamental do Sono pela American Academy of Sleep Medicine. Também é a autora do livro The Women’s Guide to Overcoming Insomnia.