Dia 4: Porque é que todos precisamos de um mecanismo para enfrente os momentos de stress na vida

Seja qual for o cenário, em casa ou no trabalho, a Ruby revela como utilizar o mindfulness para lidar com o stress no momento

 

No vídeo de hoje de Mindfulness para a vida moderna, a Ruby fala com a nossa diretora criativa, Dagmar Brusse, sobre como viver uma vida feliz e com alma, ao mesmo tempo que reduzimos a ansiedade e o stress no cérebro. 

  

LEITURA DE HOJE: Truques de mindfulness para lidar com situações de stress 

O mundo está a tornar-se um lugar mais stressante; não deve haver muitas pessoas que discordem desta afirmação. Os escritórios e locais de trabalho estão a tornar-se um foco tão grande de ansiedade e preocupação, que em 2019 a Organização Mundial da Saúde identificou o esgotamento laboral como um fenómeno global. 

  

E não são apenas os ambientes de trabalho que estão a gerar uma cultura de stress sem fim, são todos os aspetos da nossa vida, desde ter filhos e as nossas relações com amigos e familiares à necessidade insaciável que todos temos de estar à altura de quem e do que vemos no nosso telefone. Sabemos, dos dias anteriores da masterclass de mindfulness, que é importante ter algum stress, mas é quando este se mantém em níveis crónicos e constantes que a coisa se põe feia e é aí que entra o mindfulness. “Eu sei que quando me enfrento a uma situação que vai fazer com que me zangue, os meus ombros sobem, não respiro e tenho cerca de dois segundos para mudar essa dinâmica através do mindfulness”, explica Ruby. Tendo isto em conta, hoje pedimos à Ruby para partilhar as suas técnicas de mindfulness que podem ajudar em quatro cenários diferentes de stress, para que possa acalmar-se e lidar com a situação a que se enfrenta da forma mais serena possível. 

 

Forma n.º1 de combater o stress: Lidar com desconhecidos desagradáveis 

“Lidar com um desconhecido agressivo pode ser um desafio, mas em vez de se zangar, concentre-se na sobrancelha esquerda ou na narina esquerda dessa pessoa (escolha a que estiver mais perto dos olhos da pessoa, para que pareça que está a olhar para ela) e analise-a em detalhe: os pelos, os poros, a cor, etc. Não vai saber que que não está a ouvir porque está a olhar para ela. Essa pessoa vai querer descarregar toda a sua raiva em si, para que a devolva, mas se estiver equilibrado(a), a sua raiva vai fazer ricochete”.  

 

Forma n.º2 de combater o stress: Lidar com a sua cara-metade quando está errada (e a razão está do seu lado) 

“Quando se aperceber que está a caminhar para uma discussão, mantenha o tom de voz uniforme e baixo e diga que tem de ir à casa de banho e que já volta. Vá e sente-se num espaço fechado e tente focar-se na respiração (pode fazê-lo ouvindo o áudio orientado da Rubi de hoje, que se encontra abaixo). Mesmo que não solucione a situação, pelo menos fez uma pausa e isso dará a ambos o tempo de descarregar a adrenalina e pensar novamente. 

 

Forma n.º3 de combater o stress: Lidar com os seus filhos 

“Se joga vólei verbal com os seus filhos - “A culpa é tua”. “Não, a culpa é tua”, etc. - experimente este exercício. Como pai/mãe, este é o momento para se calar. Diga-lhe que tem um minuto (ponha um temporizador no telefone) para lhe contar a sua versão da história sem que o(a) interrompa. Enquanto reclama, veja se consegue focar-se nos sons que produz, ouvindo os seus gritos como se fossem apenas ruído, em vez de se deixar levar pelo drama. Depois, foque-se no que está a dizer e veja se houve alguma alteração… com sorte, estará mais calmo(a). Os benefícios deste exercício são que provavelmente ele se cansou da birra e quanto a si, conseguiu reduzir os níveis de cortisol focando-se na voz do seu filho, em vez de se enervar com o que ele estava a dizer”. 

 

Forma n.º4 de combater o stress: Lidar com um(a) amigo que o(a) irritou 

“Pode ser difícil de perceber porque é que alguém próximo de si ia querer irritá-lo/a, mas quando acontecer, aperceba-se das suas reações e, sejam elas quais forem, perceba que está tudo bem. Contenha o seu instinto de expressar as suas reações imediatamente, uma vez que não serão as mais úteis. Se puder sentar-se e concentrar-se nos sentimentos em bruto, a sua mente vai acalmar e vai acabar por encontrar uma estratégia sensata para descobrir a origem do problema sem que questões antigas entrem em cena. Tem de falar com esse amigo, caso contrário, nada se resolverá. Se não lhe der uma resposta, é porque não merece a sua amizade, mas se lhe contar a verdade, então é alguém a manter, pois poucas pessoas o fazem”. 

TAREFA DE HOJE: Um áudio orientado para quando o stress ataca 

Hoje, ouça uma meditação orientada criada pela Rituals que pode utilizar diariamente para trabalhar o seu músculo do mindfulness. Também é uma excelente estratégia a recorrer quando há uma situação de stress inesperado.

 

 

Desde lidar com a inveja e a incerteza, à solidão e até a morte, o dia 5 da nossa masterclass de mindfulness revela como o mindfulness pode ajudar a lidar com os momentos mais duros.