Nós fomos feitos para ser reais, não perfeitos. Porque razão é a auto-aceitação tão importante

Sê feliz por seres quem és. Ama as tuas imperfeições. Reconhece as tuas excentricidades. E tem consciência que és tão perfeito(a) como qualquer outra pessoa, exatamente como és.

Ariana Grande

Estas palavras, retweeted milhares de vezes, podem ser a chave para a felicidade. Mas estás a pensar: “Sim, claro. Ela diria isso. É uma estrela pop com uma vida perfeita.” Mas sabes que mais? Ninguém é perfeito — e no momento em que aceitares esta simples verdade a vida começará a ser muito mais fácil.

A perfeição não existe

Ao percorrermos o Insta várias vezes ao dia, somos bombardeados com “perfeição”. A maquilhagem perfeita, o corpo perfeito... até o pequeno-almoço perfeito (quem imaginaria que uma torrada de abacate pudesse ser tão fotogénica?!) Mas atenção: o photoshop (e a luta para parares de te comparar com essas imagens ideais) é real. Por isso, pára de pensar que as coisas são perfeitas quando elas não o são e começa a aceitar-te como és. É mais fácil dizer do que fazer? Da próxima vez que te encontrares a ser excessivamente crítico(a), considera adotar outra perspetiva.

Sê gentil contigo mesmo(a)

Quando estiveres a sentir-te “inferior” ou a castigar-te sobre algo, pára por um momento. Falarias desta forma a um amigo ou familiar? Em crianças somos ensinados a tratar os outros da forma como gostaríamos de ser tratados. Mas se a invertermos, a Regra de Ouro também se aplica: tratarmo-nos a nós mesmos com a mesma gentileza com que tratamos os outros. Antes de começares a criticar-te a ti próprio(a), pensa: eu diria isto ao meu melhor amigo? Se não for o caso, então pára de o dizer a ti mesmo(a).

Um ritual de auto-aceitação diário, passo a passo

Ser mais compassivo(a) para contigo é um bom pensamento, mas como podes colocá-lo em prática no dia a dia? A meditação é uma excelente forma de começar. Se ainda não estás preparado(a) para isso, tenta simplesmente abrandar e prestar mais atenção aos teus pensamentos. Sempre que te sentires mal contigo mesmo(a), enquadra o pensamento de uma forma positiva. Eis alguns exemplos:

Pensas: “Ugh, odeio o meu corpo agora”.

Reformula: “Posso não me sentir confortável no meu corpo agora, mas tudo bem. Pode não ter a aparência que eu quero, mas é forte, capaz e, o mais importante, é meu”.

Ao reconheceres que há coisas boas sobre o teu corpo e ao assumires que é teu, já estás a um passo da auto-aceitação.

Pensas: “Eu falhei novamente. Porque é que ainda me dou ao trabalho de tentar?”

Reformula: “Eu fiz algo e não correu bem. O importante é que tentei. O que importa agora é levantar-me e não ter medo de falhar”. ​

Algumas das pessoas mais bem-sucedidas da história disseram que aprenderam mais com os seus fracassos do que com os seus sucessos. Não é um erro; é uma lição que se aprendeu.

Pensas: “Quem me dera ser como (preencha o espaço em branco)”.

Reformula: “(…) é uma pessoa inspiradora. Mas tenho a certeza de que ela também tem dias em que não se sente tão maravilhosa por dentro como parece aos olhos dos outros. Há muitas coisas boas em ser eu. Sou inteligente, sou único(a) e sou suficiente”.

Pára de te comparar com os outros. Não há ninguém na terra como tu - aceita isso e admite-o.

Wabi-sabi a ti mesmo

Queres saber o que significa? Wabi-sabi é uma forma de pensar japonesa que venera as imperfeições, encontrando beleza nas mesmas ao contrário de defeitos. Por exemplo: talvez tenhas descoberto recentemente algumas linhas à volta dos teus olhos e da tua boca. Poderias chamá-las de rugas, mas temos um termo melhor para elas: linhas de riso. Em vez de pensarmos nelas como defeitos que nos envelhecem, consideremo-las um símbolo de uma vida bem vivida, repleta de risos e de bons momentos. Aquela cicatriz no joelho que gostarias de ocultar? Ficaste com ela ao escalar uma montanha - é um testemunho da tua audácia e coragem! Estas coisas são lindas. Não as escondas, celebra-as.

Real, não perfeito

Acreditamos tão fortemente na ideia de que estamos destinados a ser reais, não perfeitos, que criámos uma nova coleção para o mostrar. The Ritual of Holi contém muitos produtos incríveis para banho e beleza, únicos e divertidos como tu. Ficaste curioso(a)? Vê esta entrevista com o nosso Diretor Criativo Dagmar Brusse e descobre porque acreditamos que és Holi awesome, just the way you are.