Porque é que os cabeleireiros espalham felicidade

Os cabeleireiros têm um lugar especial na nossa vida. São nossos confidentes, aconselham-nos e ouvem-nos. Quando se trata de nos proporcionar felicidade, os cabeleireiros e barbeiros têm um lugar de destaque. Descubra as 5 formas como nos ajudam a transformarmo-nos na melhor versão de nós próprios, tanto por dentro como por fora.

 

A relação que estabelecemos com o nosso cabeleireiro é única. Há algo extremamente profundo nessas conversas e momentos íntimos. Na cadeira do cabeleireiro, encontramos alegria, consolo, apoio e, no fundo, felicidade.

Alternative text left image

Short Cuts to Happiness

Encontrar o cabeleireiro adequado pode ser difícil. Portanto, quando temos a sorte de encontrar aquele que é perfeito para nós, somos fieis a essa pessoa independentemente das circunstâncias, nem sequer nos passaria pela cabeça ir a outro cabeleireiro.

 

O psicólogo israelo-americano Tal Ben-Shahar vai há dez anos ao mesmo cabeleireiro, Avi. Ben-Shahar, especialista em felicidade e autor de best-sellers do New York Times, escreveu um magnífico livro sobre o que aprendeu indo cortar o cabelo ao cabeleireiro de Avi. O título do livro? Short Cuts to Happiness: Life-Changing Lessons From my Barber.

 

Short Cuts to Happiness não é apenas uma ode a Avi, mas a todos os cabeleireiros. Em 40 capítulos breves, diz-nos que os cabeleireiros têm a felicidade nas suas mãos, literalmente. Através das histórias de Ben-Shahar sobre as suas visitas ao pequeno cabeleireiro de Avi, em Tel Aviv, retirámos 5 motivos pelos quais a nossa relação com o nosso cabeleireiro pode ser uma das mais íntimas e importantes da nossa vida.

 

1. O cabeleireiro também é um psicólogo

Sai do cabeleireiro a sentir-se mais feliz, mais calmo(a) e aliviado(a) por ter se ter libertado de algumas preocupações? Segundo Ben-Shahar, ir ao cabeleireiro é quase como ir ao psicólogo. Tal como um bom psicólogo, um bom cabeleireiro possui uma característica chamada “compreensão empática”, que é a capacidade de simplesmente estar disponível para nos ouvir. “O que me faz sentir realmente bem quando estou com o Avi é que não preciso de estar feliz. Ele vê-me como realmente sou, com os meus problemas e tudo.”

 

2. O cabeleireiro é um lugar onde podemos abrandar

No cabeleireiro, podemos abrandar, relaxar e desfrutar das coisas simples. Durante uma das visitas de Ben-Shahar ao cabeleireiro de Avi, ele apercebeu-se de que estar ali era como uma via de escape das rotinas do dia a dia. “De repente apercebi-me do motivo pelo qual estava a passar tanto tempo no cabeleireiro de Avi: tinha a sensação de estar de férias. Uma simples marcação para cortar o cabelo pode transformar-se numa experiência sensorial, como quando fazemos uma pausa na realidade do dia a dia num lugar exótico.”

 

3. Quando o nosso cabeleireiro nos elogia, sabemos que está a ser sincero

O nosso cabeleireiro é uma das poucas pessoas que nos rodeiam que nos dirá honestamente se o nosso penteado faz com que a nossa testa pareça uma pista de aterragem. Num cabeleireiro, a honestidade brutal e a frontalidade estão sempre presentes. Porque os cabeleireiros não têm de fazer elogios que não são sinceros, podemos sempre confiar que se os fazem, são verdadeiros. Segundo Ben-Shahar, os elogios verdadeiros que recebemos do nosso cabeleireiro significam muito para nós. “Talvez seja por isso que a maior parte das pessoas vai cortar o cabelo cada poucos meses, para se sentir bonita e para ouvir alguém dizê-lo.”

 

4. O cabeleireiro inspira-nos a viver com atenção

Quando se trata de viver com intenção e com atenção consciente, podemos aprender muito com o nosso cabeleireiro. Os cabeleireiros são verdadeiros mestres na arte de viver plenamente no momento presente. Enquanto as suas mãos controlam atentamente as tesouras que deslizam pelo cabelo de alguém, prestam atenção consciente e plena. Ben-Shahar escreve que Avi parece ter um forma “direta” de estar no mundo, sem nunca desviar a atenção do seu ofício e do seu cliente. “Quando o telefone toca e o Avi está a meio de um corte, ele não atende. Quando entram clientes, ele cumprimenta-os de forma acolhedora e dá-lhes toda a sua atenção.”

 

5. O cabeleireiro faz-nos parecer e sentir uma pessoa nova

Vamos ao cabeleireiro em busca de transformação, seja grande ou pequena. Mas, tal como Tal Ben-Shahar afirma, a transformação que o nosso cabeleireiro nos proporciona vai mais além da nossa aparência. Mais do que simplesmente cortar-nos o cabelo, confiamos que o nosso cabeleireiro nos vai fazer sentir como uma pessoa nova. “O que realmente procuramos é uma mudança interna”, escreve Tal Ben-Shahar. Qualquer coisa que vá de aparar as pontas a uma transformação do que se passa dentro da nossa cabeça.”